archiveArchives

Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho) é Mestre em Ensino pela UERN. Licenciado em História pela UFCG; Especialista em Informática em Educação pela UFLA e Servidor Público Federal do IFPB.

As primeiras sombras de 2018

"Deus que me conceda esses últimos desejos — Paz e Prosperidade para o Brasil." (D. Pedro II) Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)| Colunista As dificuldades de 2017 não ficaram para trás. Uma mudança no calendário nunca foi, nem será, suficiente para impactar qualquer aprimoramento significativo no homem, tampouco na sociedade. As modificações coletivas são frutos, historicamente grafados, da reforma íntima de cada um de nós. Eis o desafio nosso de cada dia. Não só para 2018, mas para toda a vida. 2017 foi um ano penoso de se viver. Uma...

O intangível tempo

Não se iludam. Não me iludo. Tudo agora mesmo pode estar por um segundo... (Tempo Rei – Gilberto Gil) Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)| Colunista Falar sobre o tempo é refletir sobre os sinônimos perfeitos: nunca e sempre. A nossa relação com ele sempre foi construída em meio ao temor, a angústia, a impotência em um eterno estado de suposições. Esse guardião invisível, abstrato, que não nos dá cabimento, porém não se afasta de nós. Esse algoz a nos perturbar desde os primórdios e para o qual rendemos homenageamos em...

Então é natal, e o que você continua fazendo?

  Mudaria o Natal ou mudei eu? Machado de Assis Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)| Colunista Nenhum livro bíblico cita qualquer data que seja, alusiva ao nascimento de Jesus. Historicamente, foi o imperador Aureliano, no ano de 274, que proclamou a data de 25 de dezembro como "Dies NatalisInvictiSolis" (O Dia do Nascimento do Sol Inconquistável).Segundo o professor de Filosofia Antiga da UnB, Gabriele Cornelli, esta data foi herdada dos babilônios, persas, egípcios e gregos. Todos homenageavam o deus Sol no solstício de inverno, que no hemisfério norte acontece sempre...

O descobrimento do Brasil

No Brasil de hoje, os cidadãos têm medo do futuro e os políticos têm medo do passado. Chico Anysio Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)| Colunista Como preparação para o ano de 2018, tomo a liberdade de sugerir ao nosso inquieto leitor algumas reflexões básicas e de fácil conjugação com a nossa realidade no tempo presente. Sabemos das dificuldades que ora enfrentamos, mas debruçarmo-nos sobre algumas delas talvez nos renda uma cota de sobriedade e encorajamento necessário ao duro combate nos anos vindouros. Alguns produtos e serviços necessários a uma digna...

A percepção alienada

“Um povo ignorante é um instrumento cego da sua própria destruição.” Simon Bolívar Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)|Colunista Uma condição primordial para a nossa compreensão de mundo e existência está no conhecimento da nossa realidade. Na capacidade que temos de interagir no nosso meio como resposta aos estímulos que recebemos do contexto que nos cerca. A nossa leitura da vida começa na percepção do espaço no qual estamos inseridos. A grande massa populacional brasileira é alijada das informações que compõem a sua realidade. Os fatos e relatos trabalhados pelas mídias...

Corrupção, uma leitura doméstica

A sociedade não é mais do que o desenvolvimento da família: se o homem sai da família corrupto, corrupto entrará na sociedade. (Henri Lacordaire) Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)|Colunista Como bem anuncia o francês Jean-Baptiste-Henri Dominique Lacordaire, o embrião da corrupção pode estar na família. E essa afirmativa do religioso nos arrepia pelo chamamento à reflexão que nos toma de sobressalto. Até então apontamos a corrupção como uma criação exógena. Uma construção que se dá de fora para dentro das nossas vidas. Daí a reflexionarmos sobre a possibilidade dessa mazela...

REDE BOBO

“A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa.” George Orwell Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)|Colunista Não se remove uma muralha no primeiro impacto. Ela é extensa e foi construída ao longo do tempo. Não se faz ruir um império de um dia para outro. Ele é influente e possui muitos defensores. Eis o tema para abertura de uma novela que vai dar muito ibope. O império midiático da Rede Globo, que ao longo dos anos atuou de forma venal na política, nos...

A mancha negra da nossa história

“A história da escravidão africana na América é um abismo de degradação e miséria que se não pode sondar.” Joaquim Nabuco Francisco Jarismar de Oliveira (Mazinho)|Colunista A contribuição dos negros na formação sócio, política, cultural e religiosa da nação brasileira é fato indelével e inconteste. Deportado para as terras tupiniquins oriundos do continente africano e tendo oficialmente instituída sua condição de escravo por volta de 1530, pela Coroa Portuguesa, os negros e seus descendentes tiveram direitos sagrados e humanos desprezados em solo brasileiro. Um aspecto que atravessa o império, a...
1 2 3 4
Page 4 of 4