Coronavírus: Prefeitura de São José de Piranhas decreta estado de emergência e adota medidas de prevenção

Por:

Foto/repordução

A prefeitura de São José de Piranhas, por meio do Prefeito Chico Mendes, decretou hoje (17) situação de emergência para o enfrentamento da epidemia decorrente do novo coronavírus. Publicado no Diário Oficial da cidade.

Foi criado o Comitê Intersetorial de Enfrentamento ao COVID-19 no município de São José de Piranhas, responsável pelo monitoramento e modificações das medidas de enfrentamento, de acordo com a evolução do cenário epidemiológico.

Para permitir que os cidadãos entrem em contato diretamente com a Secretaria Municipal de Saúde, possibilitando o esclarecimento de dúvidas, bem como orientações sobre como agir em casos de apresentação de sintomas, foi disponibilizado o seguinte telefone/whatsapp: (83) 9963-72315.

A norma prevê a preferência pelo atendimento por meio de telefone nas repartições públicas municipais, que funcionarão com um número reduzido de servidores e ainda, a possibilidade de realização do regime de teletrabalho, mais conhecido como home office, nos quais os servidores ficarão sobreaviso, com possibilidade de serem convocados a qualquer momento, sem prejuízo ao serviço público.

Os servidores municipais que se encontram dentro do grupo de risco, ou seja, com idade superior a 60 anos, portadores de doenças crônicas ou autoimunes e grávidas, deverão permanecer em suas residências até ulterior deliberação.

Na área da saúde, as férias, licenças sem vencimentos e folgas estão suspensas, sendo toda a força de trabalho convocada para atuar nesse momento emergencial. Já na área da educação, as aulas da rede municipal estão suspensas a partir do dia 19 de março de 2020 até 18 de abril de 2020.

Na área cultural, estão suspensos os eventos de massa com público superior a duzentas pessoas em espaços abertos e cem pessoas em espaços abertos, bem como feiras livres, reuniões de ONGS, associações comunitárias e outras reuniões coletivas, salvo situações devidamente justificáveis.

Foi recomendada a adoção de medidas preventivas para combate à proliferação da epidemia por parte de bares, restaurantes, academias e outras atividades de lazer, evitando a formação de aglomerados de pessoas e contato com superfícies que podem servir como fonte de contaminação.

O prefeito Chico Mendes destacou que “as medidas adotadas pelo município impactam na economia local e requerem um grande esforço das nossas equipes de saúde, no entanto, precisamos fazer um esforço conjunto enquanto comunidade para enfrentar essa situação de emergência e proteger aqueles mais vulneráveis. Os dados indicam que o vírus se prolifera de forma muito rápida e por isso, precisamos da colaboração de todos para respeitar as medidas de quarentena e isolamento. Nossa rede de saúde está preparada para lidar com a situação, desde que cada um faça a sua parte. Esse momento é, antes de tudo, de união de forças.”

Como se prevenir do coronavírus?

Medidas simples podem evitar o contágio e disseminação do vírus!

Primeiro, cuidado com as notícias falsas (fake news)! Se você tem dúvida sobre a fonte, evite o compartilhamento e busque informações das fontes oficiais. Não precisamos entrar em pânico, mas sim tomar medidas de precaução, tais como:

1. Você está com sintomas de gripe? Pessoas doentes devem permanecer em quarentena dentro de suas casas e, apenas caso a doença se agrave, procurar a unidade básica de saúde.
Por quê? Assim evitamos aglomerações de pessoas e sobrecarga do nosso sistema de saúde. Precisamos preservar o sistema de saúde para tratar os casos mais graves e por isso, situações mais leves podem ser tratados em casa.

2. Evitar sair de casa;

3. Evitar locais de muita aglomeração – Quarentena e isolamento não são férias. Nesse momento é essencial entender que o lugar mais seguro é dentro de casa. Festas, banhos coletivos e balneários não são recomendados. Lembrem: não é só pelos jovens e saudáveis, mas por todos os que podem perder a vida em uma situação de aumento do número de casos.

4. Grupos vulneráveis, como idosos, gestantes, pessoas com doenças crônicas ou com imunodeficiência, devem ficar mais atentos às manifestações clínicas – Vamos proteger quem mais precisa. Devemos concentrar esforçoso para que os grupos de risco sejam preservados, evitando o contágio e em caso de ocorrer, que tenham o acesso à rede de saúde pública.

5. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, incluindo o espaço entre os dedos, unhas e punhos;

6. Lavar as mãos principalmente antes de comer e após tossir ou espirrar

7. Se não tiver água e sabão, usar desinfetante para as mãos a base de álcool

8. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;- Usar lenço descartável para higiene nasal;

9. Cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir com um lenço de papel descartável ou com a parte interna do cotovelo (nunca as mãos);

10. Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;- Manter os ambientes bem ventilados;

11. Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares.

Notícias relacionadas:

Política
Política
Cidades