Polícia Civil da Paraíba participa de operação nacional de combate à violência contra mulher

Por:

Cerca de 70 policiais civis paraibanos foram mobilizados, nesta quinta-feira (5).

Cerca de 70 policiais civis paraibanos foram mobilizados, nesta quinta-feira (5), para atuar na operação “Marias”, deflagrada em diversos Estados brasileiros com o objetivo de combater a violência doméstica. Na Paraíba, a ação resultou no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão. Três homens foram presos e 27 denúncias de violência doméstica foram verificadas. Dois imóveis também foram vistoriados pelos agentes, por ordem judicial.

Segundo informações da Polícia Civil, os trabalhos começaram nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (5) e só foram encerrados por volta das 16h. Das três prisões realizadas, duas foram em Campina Grande. Os presos foram conduzidos à Delegacia de Atendimento à Mulher da cidade e autuados em flagrante por crimes previstos na Lei nº 11.340/2006 (Maria da Penha).

A terceira prisão ocorreu no bairro de Cuiá, em João Pessoa, e foi em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça em um processo que tramita desde 2012. O alvo foi um homem acusado de praticar estupro e ameaça contra a própria filha.

O acusado foi localizado durante uma ação conjunta feita por equipes das duas Delegacias de Atendimento da Mulher que funcionam em João Pessoa.

Segundo o delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, a participação da instituição na operação nacional é mais uma ação de combate à violência contra mulher na Paraíba.

Ele lembra que o Estado conta, atualmente, com 14 delegacias e um núcleo especializado neste tipo de atendimento. Somente em 2019, foram instaurados 4.624 inquéritos policiais para apurar crimes de violência doméstica. Foram 4.941 pedidos de medidas protetivas em favor das vítimas remetidos à Justiça pela Polícia Civil.

Notícias relacionadas:

Brasil
Cotidiano
Paraíba