Município de São José de Piranhas recebe visita de professores da UFPB em reunião de monitoramento das ações do Programa SOMA

Por:

FOTO: Divulgação

O município de São José de Piranhas recebeu no dia 9 de dezembro, professores da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) em uma reunião de monitoramento, com professores do CICLO de Alfabetização (1º ao 3º ano), 5 ° ano do Ensino Fundamental e coordenadores pedagógicos que participaram da formação do SOMA – Pacto pela Aprendizagem na Paraíba, realizada no município pela formadora Maria Elivauma de Oliveira Fernandes e a Coordenadora, Izabel Maria de Matos.

A formadora e a coordenadora municipal do SOMA, participaram das formações estaduais com professores da UFPB e foram multiplicadoras dessas formações, replicando aos professores do CICLO de Alfabetização e 5º ano da rede municipal de ensino.

Foram realizadasno ano letivo de 2019 no município de São Jose de Piranhas, duas formações para cada segmento, as quais ocorreram nos dias, 13/09 e 30/10 para professores do 5º ano e 20/09 e 18/10 para professores do CICLO de Alfabetização.

O programa SOMA – Pacto pela Aprendizagem na Paraíba, tem como foco em suas ações a alfabetização plena dos alunos ao fim do 3º ano do ensino fundamental e a garantia de níveis de letramento adequados para os estudantes do 5º ano dessa mesma etapa de escolaridade.

O município de São José de Piranhas, através da Secretaria de Educação Municipal, na busca pela garantia dos direitos e objetivos de aprendizagem previstos para toda criança em idade escolar estabelece parceria com a Secretaria de Educação Estadual aderindo ao Programa SOMA – Pacto pela Aprendizagem na Paraíba e juntos empreendem esforços para superar os desafios apresentados e elevar o índice de estudantes com alfabetização incompleta e baixo nível de letramento.

O monitoramento visa acompanhar o trabalho desenvolvido pelos professores a partir da formação recebida pela formadora municipal, o qual contempla metodologias com o uso da ludicidade por meio de jogos e brincadeiras, com uma intencionalidade educativa, objetivando uma aprendizagem significativa e prazerosa para os alunos,as práticas docentes são organizadas por meio de sequências didáticas, com atividades ligadas por um fio condutor, partindo de uma situação desencadeadora, com foco no letramento em Linguagem e Matemática.

Na oportunidade os professores compartilharam por meio de relatos orais as experiências vivenciadas em salas de aulas a partir da proposta SOMA.

Mais do que uma ação coordenada de trabalho colaborativo e uma política pública do estado da Paraíba, o SOMA representa o compromisso com uma educação capaz de garantir os direitos de aprendizagem de todo aluno paraibano.

Os professores da UFPB avaliaram de forma muito positiva o trabalho executado nas escolas municipais.

Por: Elivauma Oliveira

Notícias relacionadas:

Policial
Paraíba
Brasil