Futuras ações dos governos e os protestos apresentados

Francisco Inacio de Lima Pita | Colunista

O tema central é de ação e protesto. Ação é o resultado, ato de tudo aquilo que se faz ou ainda a forma de se comportar e responder no seu trabalho. Protesto, segundo o www.dicio.com.br, é a “manifestação que, feita publicamente ou não, expressa descontentamento ou discordância em relação a alguma coisa: os protestos seguem pela rua central”. Se formos observar bem, entenderemos que as ações da maioria dos nossos governantes ao longo do tempo administrativo, tem sempre algo a desejar, foto que se percebe claramente. Muitos prefeitos conquistam a câmara de vereadores para ficar do seu lado, desta forma, os protestos contra a sua administração vem apenas do povo que tem a maior força, mas não sabe aproveitar, escolhe mal seus representantes, se engana com facilidade e vota mais de uma vez em corruptos. Então, posso afirmar que a culpa de uma administração mal feita em sua boa parte é do próprio eleitor.

A partir de janeiro assumirão os novos legisladores e administradores ou os reeleitos renovam os seus mandatos, começando da presidência da república até as assembleias legislativas, são muitos que foram eleitos para nos representar e poucos para cumprirem o seu verdadeiro papel, sempre foi assim e a esperança de mudança é bastante remota. Volto a perguntar: de quem é a culpa se os próximos representantes não corresponderem à expectativa esperada? A maioria rouba e registra os bens em nome de parentes e amigos para não despertar as autoridades fiscalizadoras, entendo que a maior culpa é dos eleitores que sempre reconduz ao poder pessoas muitas vezes denunciadas por corrupção.

A partir de Janeiro assumirá a presidência da republica, o capitão da reserva do exercito brasileiro Jair Bolsonaro. Será que ele vai fazer o que prometeu em campanha? O que depende dele pode até acontecer, mas os pontos que dependem da Câmara dos Deputados e Congresso Nacional? Será que o presidente consegue resolver uma parte dos problemas da segurança pública, vai melhorar a saúde e a educação em nosso país? Jair Bolsonaro tem que pedir autorização ao Congresso e Câmara para tomar algumas decisões. E lá vêm mais perguntas, será que os nobres deputados e senadores vão ter a coragem e dignidade de agir em favor do povo? Veja que eu fiz várias perguntas e as respostas devem ser dadas não a mim, mas com ações concretas para toda população.

A Paraíba recebe em janeiro para comandar os seus destinos o governador eleito, João Azevedo que tem bons planos administrativos, conforme o programa de governo apresentado durante a campanha, mas boa parte do que vai fazer precisa da autorização dos 36 deputados paraibanos. Houve uma boa renovação na Assembleia Legislativa da Paraíba, resta saber se vão decidir em favor do povo, a resposta somente com passar do tempo.

Os adversários ainda inconformados com a derrota começam a protestar, muitos dos protestos têm lógicos e outros não, é conversa de quem perdeu a eleição. Esperamos o cumprimento do plano de governo e nunca se esqueça dos menos favorecidos. Criar projetos que atinja de forma comunitária e não atentar apadrinhamentos políticos, porque você pode sair do poder na próxima eleição.

Boa parte do povo está consciente e através das redes sociais, veículo de grande influência em nosso meio tem conscientizado boa parte da população do Brasil. Entendo que os cargos legislativos e administrativos, terão em um futuro breve um resultado melhor, o povo mostrou nas últimas eleições um melhor poder de escolha e esperamos que nas próximas eleições saiba escolher com mais responsabilidade e conhecimentos.

A grandeza só é grande quando usamos o nosso potencial de vida, sem derrubar ninguém e agindo com responsabilidade e ética. Quase todos os legisladores e administradores pensam que são os donos de poder, tem posse de tudo e se acham muitas vezes no direito de mandar e desmandar, alguns poderes esquecem até dos princípios humanos. Vou revelar um sonho, os futuros governantes precisam estar conscientes do seu papel e não usar a corrupção em nenhum extremo de sua administração, acontecendo assim, teremos quatro anos de sucesso e desenvolvimento em nosso Brasil de Cabral.

Francisco Inacio de Lima Pita

Francisco Inácio de Lima Pita

Francisco Inácio de Lima Pita

Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor da rede estadual de ensino. Participa todos os sábados de programa informativo na Rádio Terra Nova FM, 88,7 MHz.
pita.sjp@ig.com.br