Choro, abraço e saudade marcam despedida dos cortadores de cana para São Paulo

Por:

Mais de 300 homens saíram do Barro-CE (J. Marley Saraiva /Plnatão Barro)

Uma cena comum que se repete todos os anos, quando centenas de cortadores de cana-de-açúcar deixam suas famílias no interior nordestino rumo ao Sudeste do Brasil. Eles não carregam apenas a saudade de suas famílias, mas deixam para trás o seu torrão natal em busca de melhores condições de vida.

Somente nesse sábado, dia 1º de abril, pelo menos 300 homens, a maioria jovens, partiram da cidade de Barro no Cariri cearense. Em dezenas de cidades do Sertão cearense e paraibano os chamados turmeiros ou ‘gatos’ já têm a data marcada para viajar.

No Sertão da Paraíba, São José de Piranhas é o município que mais envia cortadores de cana principalmente para o interior de São Paulo. Em anos anteriores, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, já chegaram a viajar mais de 3 mil trabalhadores em apenas um ano. Mas, também viajam centenas de pessoas de Cajazeiras, Cachoeira dos Índios, Bom Jesus, Monte Horebe, São João do Rio do Peixe, São José de Caiana, entre outras cidades. O mesmo se repete nas cidades da região sul cearense.

Na despedida, o que não falta é choro, abraços e muita saudade dos pais, esposas, namoradas e amigos que ficam à espera de nove longos meses, até que eles retornem novamente para ficar no seu aconchego por mais três ou quatro meses, quando tudo se repete outra vez.

Por Dida Gonçalves
Radar Sertanejo

Notícias relacionadas:

Paraíba
Paraíba
Policial