Padre alerta autoridades sobre a seca no Sertão

Por:

Passadas as eleições, apesar de ainda haver o segundo turno, em nome dos sertanejos, faço um veemente apelo ao Governo do Estado e as lideranças políticas, a voltar-se ,urgentemente, para a realidade de seca no sertão. A situação, a cada dia que passa, fica dramática tanta na zona rural, quanto na zona urbana. A falta d’água é o principal problema. Providências têm que ser tomadas de imediato, não dá para esperar, pois, os sertanejos vivem momentos de agruras, de desespero. Falta água para os humanos e os bichos brutos.

Tudo seco, sem vida, sem graça. O sol é causticante e o calor fora do normal. Imaginem uma situação dessa sem água.

Outro apelo: Percebo que a luta pela transposição arrefeceu. Ninguém fala mais. Silêncio total. É preciso que retomemos com garra, determinação e coragem essa luta em defesa da vinda de águas do rio São Francisco para o nosso Estado, sobretudo, para o nosso sertão seco, desolado, amarelado, sem vida. Temos que abraçar essa santa causa. Trata-se de uma causa pela vida.

Algumas perguntas para os candidatos ao Governo do Estado:
1 – Estando no governo, o que pretende fazer de concreto e em definitivo, para combater os eternos efeitos maléficos da seca no nosso sertão? Essa política de combate será prioridade no plano de governo?

2 – O que fará para que o projeto de transposição torne-se uma realidade concreta e existencial para os paraibanos? Assumindo o governo, dará apoio ao comitê pró-transposição? Por que a transposição não é tema de debate nesse período eleitoral?

Notícias relacionadas:

Policial
Política
Cidades