Um sistema sem sistema

.

“O DETRAN foi criado pela Lei 9.503, de 1997, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que regulamenta o Sistema Nacional de Trânsito e os órgãos administrativos que os compõem. Dessa forma, o Departamento Estadual de Trânsito é um órgão executivo dos estados brasileiros e do Distrito Federal, ou seja, cada estado tem o seu Detran, que obedece às leis e aos decretos estaduais para definir o seu próprio regimento interno”. Fonte: https://www.infoescola.com/transito/departamento-estadual-de-transito-detran/

Um sistema sem sistema, até parece uma brincadeira, mas infelizmente não é, trata-se do Departamento de Trânsito da Paraíba Detran. Por que eu falo assim, acabei de liquidar o meu carro, para deixar a documentação bonita e com a frase: SEM RESERVA DE DOMÍNIO, esta vaidade está me causando até estresse, fiz um investimento de 167,43 reais, depois de mais de 60 dias ainda não recebi o referido documento com a devida observação. O Detran local me informou que é falta de atualização do sistema operacional.

Foi implantado recentemente um novo sistema no Detran da Paraíba e ainda não está atualizado completamente para todas as funções. Na nossa concepção ainda não foi atualizado por falta de compromisso da direção do órgão que não está nem aí para o problema. O órgão fatura muito mensalmente, paga a muitos funcionários altos salários com base em gratificações e não se preocupa em atualizar o sistema. Entendo eu, que o órgão não tem nenhum motivo financeiro para fazer a tal atualização e proporcionar um bom funcionamento em todas as funções de seus sistemas operacionais. Tudo se paga no Detran da Paraíba, e a maioria das taxas são bem elevadas. O Detran da Paraíba não imprime nenhuma página sem cobrar uma taxa. Perguntar não ofende, desde que a pergunta não atinja a dignidade pessoal do indagado: Por que será que o órgão funciona com dificuldades? Falta gestão? Ou tem outro motivo? Eu sei apenas que ultimamente o Detran da Paraíba tem passado por diversas dificuldades operacionais em suas repartições e principalmente nas localizadas do interior, capacidade para exercer a função por parte dos funcionários não faltam, trata-se de pessoas experientes e comprometidas com suas atividades, mas o sistema operacional está a mercê de atualização. Como um funcionário desenvolve seu trabalho sem as devidas condições operacionais, muitos computadores do órgão estão com a memória atrasada, outros têm apenas uma vaga lembrança.

Se o Detran da Paraíba ainda não está com o seu sistema operacional atualizado, não tem equipamentos de primeira linha, computadores de última geração, é por que falta gerenciamento na central, acredito que o lado financeiro não tem problema, porque entra dinheiro todos os dias na conta do Detran da Paraíba, são pagas as maiores taxas de IPVA e licenciamento. Tem estado brasileiro que deixa de cobrar o IPVA a partir de 10 anos de fabricação do veículo, na Paraíba só deixa de cobrar o IPVA após 15 anos de fabricação.

Ainda sinto saudade de um tempo recente quando chefiava o DETRAN de São José de Piranhas o senhor Francisco de Assis Vieira, Diá do Detran de saudosa memória e também na gestão de Wilson Vieira, o proprietário do veículo lhe entregava o Certificado de Registro de Licenciamento do veículo, CRLV, o sistema permitia imprimir o boleto bancário, o proprietário pagava no Banco e uma hora depois era impresso o documento e entregue ao proprietário do veículo. Com a mudança do sistema operacional, começaram as dificuldades de atualização, a maioria dos documentos tem-se dificuldades de ser impresso, apresenta erros em sua liberação. Esperamos em nome dos proprietários de veículos automotores que seja solucionado o problema com rapidez para dar mais conforto e segurança aos usuários do Detran da Paraíba e boa sorte para todos.

Até por uma questão de justiça, devo lembrar que os funcionários do Detran de São José de Piranhas tem dedicação ao seu trabalho, compromisso com o horário, trata todos com educação e respeito, até mesmo quando aparece alguém reclamando. A culpa é do sistema, mas em nome dos proprietários de veículos, quem de direito deve solucionar o problema rapidamente. Obrigado, de nada, paz e amém.

Por Francisco Inácio Pita

Francisco Inacio Pita

Francisco Inacio Pita

 

Francisco Inácio de Lima Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor aposentado por tempo de serviço em sala de aula, escritor dos livros CONCEITOS E SUGESTÕES PARA VIVER BEM O MATRIMÔNIO, AS DROGAS E A RETA FINAL DA VIDA E VARIAÇÕES POÉTICAS e tem outros livros em andamentos, mora atualmente na cidade de São José de Piranhas – PB. Produz e apresenta todos os sábados o Jornal Terra News pela Rádio Terra Nova FM, 88.7 MHz.

pittadoradio@gmail.com