Os entraves da vida

A vida é uma dádiva de Deus e recebemos do senhor gratuitamente as suas graças. Para quem acredita, Deus está sempre presente em todas as nossas batalhas, é atualizado e traz a sua marca de amor no passar do dia a dia. O que mais dificulta em nossa vida para que os entraves não apareçam, logo ou depois no passar de nossa temporada de vida, é a falta de amor ao próximo, sempre que operamos na condição de mal feitor, esses atos maldosas, voltam um dia para nos atingir. Eu me refiro neste momento às pessoas que administram o meio público e muitas vezes agem como se fosse um bem particular, o nosso alerta: o poder é passageiro, quem manda hoje, poderá ser mandada em um futuro breve.

A melhor condição para se viver bem, é lembrar que ser fraterno nunca é demais, seguir com honestidade as suas funções trabalhistas, se for um atendente do povo, atenda sempre com a fraternidade, principalmente para os mais necessitados, humildes e desprovidos de conhecimentos, quando você atende com presteza e amor, isso reflete em paz e harmonia no presente e no futuro de sua caminhada administrativa e particular, e transpira também para sua família, por que Deus reconhece e envia muitas graças a todos os seus. O poder nunca é definitivo e passa muito rápido, por isso nunca devemos fazer maldades por discriminação de cor, raça, posição social, vida particular de alguém, condição financeira e outras posições que em muitas ocasiões se acabam mais rápido do que esperamos. Os entreves de nossa vida na maioria das vezes, são produzidos por nós mesmos durante a nossa trajetória de vida. Se puder servir ao próximo dentro da sua função trabalhista, assim o faça, você está apenas cumprindo a sua obrigação, mas este feito é um dom dado por Deus, me fez lembrar da frase de Mahatma Gandhi “quem não vive pra servir não serve pra viver”.

Por falta de fé ou até mesmo egoísmo, muitas pessoas se sentem o máximo, nem se lembra dos necessitados, não imagina que quando morrer terá sempre o mesmo destino, o seu corpo se transformará em pó. A falta de humanidade poderá provocar sequelas no final da sua vida, nunca se sinta elevado, lembre que todos nós somos iguais na mira de Deus, e de forma meio duvidosa também diante a lei. A igualdade que a lei destina ao cidadão comum escapa vez por outra da regra geral, muitas vezes somos tratados bem com base em nosso poder aquisitivo, representação social e outras posições de destaque dentro da sociedade falsa, isso são coisas de um país subdesenvolvido. A nossa posição elevada dentro da sociedade é um entrave para as pessoas de pouco humanidade segui de forma errada, infelizmente, esta não é a regra da lei de Deus nem das leis constitucionais, mas muitos atendentes agem em seu ambiente de trabalha fazendo seleção, pela condição social do atendido. Essa forma errada é aplicada infelizmente em todo Brasil.

Muitos brasileiros usam o chamado jeitinho fácil, se sente esperto quando passa a frente de outras pessoas nas filas dos bancos ou outros atendimentos, mas isso é falta de educação. Existem as leis que dar o direito prioritário para pessoas idosas e outros motivos em que o cliente não pode esperar, a lei garante o seu atendimento primeiro, o que não pede, é passar a frente de outras sem uma justificativa. Quem alguém atua assim não passa de uma pessoa de pouca educação e falso vivente da sociedade. O brasileiro tem sempre o seu jeitinho, mas devemos lembrar que todos tem o mesmo direito, segundo a carta magna, apesar de ter várias emendas, o brasileiro tem a obrigação de segui-la. Não só a população comum, mas todas as autoridades por mais elevadas na hierarquia do Brasil tem a obrigação de seguir a constituição brasileira.

Francisco Inacio de Lima Pita

Francisco Inácio de Lima Pita

Francisco Inácio de Lima Pita

 

Francisco Inácio de Lima Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor aposentado por tempo de serviço em sala de aula, escritor dos livros CONCEITOS E SUGESTÕES PARA VIVER BEM O MATRIMÔNIO, AS DROGAS E A RETA FINAL DA VIDA E VARIAÇÕES POÉTICAS e tem outros livros em andamentos, mora atualmente na cidade de São José de Piranhas – PB. Produz e apresenta todos os sábados o Jornal Terra News pela Rádio Terra Nova FM, 88.7 MHz.

[email protected]