Lá vem novamente os homens

PitaaPraticamente já se inicia de forma acentuada mais o período de campanha política, há também o aparecimento de muitos salvadores da pátria, todos eles têm um grande projeto que vai revolucionar e ajudar de forma definitivamente o nosso povo, vão apresentar soluções sem nenhuma projeção de bobagem. Alguns concorrentes a vereador vai dizer o por que de não ter feito nada e acrescenta: o prefeito não atende aos meus pedidos por que eu sou adversário, mas se você votar em mim e no prefeito que eu apoio tudo pode mudar. Estas são apenas partes das conversas que devem aparecer em breve da parte dos nossos competidores que aparecem sempre de quatro em quatro anos visitando o seu principal alvo de sua sobrevivência que são os eleitores. O mais interessante em tudo isso é a presença dos candidatos como sempre humildes, atenciosos com todas as classes sociais e apresentando uma forma de que tudo vai melhorar na próxima administração. Para a maioria deles melhora mesmo, se ele já está no poder, continua vivendo muito bem ao lado de seus familiares e amigos mais próximos e se vai começar um mandato, a maioria deles já pensam primeiro em se dar bem, dependendo da crise pode sobrar um pouquinho para seus representados mais conhecidos e até resto um pouco para o povão. É sempre a mesma coisa, apenas a maioria do povo não percebe a enganação e a sena teatral levado a uma prática que se repete em cada eleição.

Eu gostaria de fazer alguns questionamentos: Com que cara a maioria dos nossos representantes vão se apresentar ao povo, principalmente aqueles que nada fizeram em beneficio da população que representa. Não é difícil encontrar em nossa região prefeitos e vereadores que se enquadram neste perfil. Será que desta vez eles vão prometer e cumprir?  Eu acredito que não.

Adoraria saber o que pensa os ex-prefeitos que nada fizeram para o povo e vão concorrer novamente. Será que seus opositores e povo esqueceram a sua administração? Com base em outras companhas, o povo sempre esquece, já estou vendo o povão recebendo em festa mais uma vez os candidatos em suas localidades, novamente vão prometer e não fazer, cuidado com aqueles que prometem empregos depois de eleitos, não esqueça amigo eleitor, conforme a lei, só pode empregar alguém no serviço público através de concurso. Com relação os cargos comissionados só têm direito as pessoas mais próximas do prefeito, os senhores vereadores e os correligionários mais chegados.

De agora em diante, a maioria dos pré-candidatos já sabem que devem participar das concentrações públicas e se apresentarem como salvadores dos problemas da sua comunidade. Os prefeitos de nossa região, sem nenhuma ressalva estão administrando e a grande maioria vai concorrer novamente ao cargo. Como será o comportamento destes postulantes diante do povo quando cobrarem as ações que eles prometeram na campanha passada e não fizeram. Boa parte dos eleitores apesar de ser enganado facilmente, mas sabem cobrar. O mau gerenciamento do dinheiro público é visto a olho nu, só precisamos observar a quantia de dinheiro que entra em um município e que é feito pela maioria dos seus gestores em benéfico do povo.

De agora em diante, todas as concentrações que aglomere pessoas será sempre bem prestigiada, os pretendentes aos cargos legislativos e administrativos vão participar de renovação de santos, novenas, festa de padroeiro, velórios até dos desconhecidos e colaborar com todas as campanhas que forem solicitadas, a maioria vão fazer questão de contribuir, principalmente se o solicitante foi uma pessoa que garanta publicar a sua colaboração.

Agora no mês de junho quando todas as convenções se enceram e com base nos acontecimentos de outras eleições, tudo pode acontecer, será um verdadeiro comércio de posição, os políticos e lideranças vão observar quem está melhor nas pesquisas e uma série de negociatas acontecerão, neste momento a maioria dos postulantes a cargos legislativos e administrativos não estão pensando em beneficiar povo, mas ser beneficiados se eles forem eleitos, o principalmente objetivo da maioria é ganhar a todo custo e crescer em primeiro lugar. Será feito de tudo e até vão gastar dinheiro para se organizarem, principalmente se o partido estive meio dividido, neste período tudo é válido quando o principal objetivo a ser alcançado é a permanência no poder.

A principal finalidade vista a olho nu é que nada vai melhorar para o povo, por que quase todos os competidores já governam ou governou em todos passados, na maioria dos casos muito mau e vão concorrer ao novo pleito eleitoral, será que eles melhoraram ou vão aplicar um golpe maior no dinheiro publico? Se tiver esta intenção, coitado de nós, por que é mais fácil o mar secar, as igrejas deixarem de cobrar o dízimo, do que político levar o dinheiro do povo, devolver depois ou sofrer rigorosas penalidades. A não ser que aconteça um grande milagre de JESUS.

Os políticos que se propõem administrar para a nossa gente são sempre os mesmos, se aparece algum novato, está acompanhado de um veterano, então, como podemos escolher os nossos representantes, se não aparece ninguém novo para governar? Dessa forma, o novato não significa uma mudança e nem tão pouco uma solução, muito menos uma esperança de transformações para nós. A política brasileira está tragicamente passando por diversos momentos de contradição quando fazemos um relacionamento do que foi anunciado pelos políticos nas campanhas para o povo e o que vem sendo executado em favor da própria população. É muito triste lembrar o pouco interesse da própria comunidade para enfrentar os desmandos dos políticos, muitos administradores confundem a política com politicagem, a grande maioria dos eleitos passam o mandato inteiro no palanque, perseguindo seus adversários, utilizando-se de ações até de baixo nível para atacar seus opositores. A pluralidade dos desmandos administrativos é responsabilidade dos eleitores que muitas vezes se vendem durante as eleições por pequenos benefícios, como: materiais de construção, pneus para carros e motos, dinheiro em espécie e outros benefícios paliativos que não leva a nada. As leis proíbem, mas parte da população não denuncia e os políticos na sua grande maioria continuam administrando para os seus apadrinhados. Muitos passam o mandato inteiro contraindo bens e utilizando-se de laranjas da própria família ou de outros aliados, para não despertar os órgãos fiscalizadores, permanecem no poder por vários anos praticando ações desonestas.

Quero concluir está matéria lembrando, enquanto o povo não se organizar num só objetivo e comunitariamente, os nossos administradores irão brincar com os nossos direitos e serem sempre os beneficiados, nem todos, mas a grande maioria dos políticos no Brasil se comporta assim, lembrando primeiro de crescer as suas economias, mesmo que o povo fique na miséria. Temos poucos políticos no Brasil que trabalham em benefício do povo. É lamentável ter que lembrar estes fatos, mas infelizmente é a pura verdade.

Francisco Inacio Pita

Francisco Inacio Pita

 

Francisco Inácio de Lima Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor aposentado por tempo de serviço em sala de aula, escritor dos livros CONCEITOS E SUGESTÕES PARA VIVER BEM O MATRIMÔNIO, AS DROGAS E A RETA FINAL DA VIDA E VARIAÇÕES POÉTICAS e tem outros livros em andamentos, mora atualmente na cidade de São José de Piranhas – PB. Produz e apresenta todos os sábados o Jornal Terra News pela Rádio Terra Nova FM, 88.7 MHz.

pittadoradio@gmail.com