Mais de 200 mil pessoas tinham depressão em 2019 na Paraíba

Por:

Da população de 18 anos ou mais da Paraíba, cerca de 7,6% – aproximadamente 226 mil pessoas – referiam diagnóstico de depressão por profissional de saúde mental, conforme estimado no quarto módulo da Pesquisa Nacional de Saúde 2019.

Mais comum entre mulheres (10,7%) do que entre homens (3,9%), o diagnóstico de depressão identificado por profissional também é mais frequente em pessoas situadas na faixa etária de 60 a 64 anos (10%), 65 a 74 anos (9,5%) e de 30 a 59 anos (8,9%). Entre os níveis de instrução, os grupos em que há maior ocorrência são formados por aqueles que têm ensino fundamental completo e médio incompleto (8,2%), assim como pelos que não têm instrução ou têm nível fundamental incompleto (8,1%).

Cuidados médicos
Do total dos que têm esse diagnóstico no estado, 22,8% fazem psicoterapia, indicador maior que as médias nacional (18,9%) e regional (19,6%) e o 7º maior entre todas as unidades da federação. Aproximadamente 49,1% usaram medicamento para depressão nas duas semanas que antecederam a entrevista, percentual que também ficou acima dos resultados do país (48%) e da região (44,4%).

Diagnóstico
Além disso, cerca de 17,3% da população paraibana adulta, que tem diagnóstico de depressão, possui grau intenso ou muito intenso de limitações nas atividades habituais devido a essa condição, percentual maior que a média do país (12,1%) e igual ao da região (17,3%).

.

Portal Correio

Notícias relacionadas:

Policial
Policial
Paraíba