De família rica, parentes de pré-candidato a prefeito receberam auxílio emergencial em Bonito de Santa Fé

Por:

Imagem ilustrativa / reprodução

Familiares do pré-candidato a prefeito, Ceninha Lucena (Podemos), de família tradicional rica do município de Bonito de Santa Fé, no Alto Sertão paraibano, receberam auxílio emergencial de R$ 600,00 que o governo federal vem desembolsando desde abril para os segmentos mais afetados pela crise da pandemia da Covid-19.

No entanto, aquilo que deveria ser um socorro de emergência exclusivo de pessoas carentes pode estar servido como um recurso extra para quem não precisa. O caso vem ganhando repercussão nas redes sociais do município e até em outras cidades.

Receberam o auxílio do governo federal:

  • Lucas Tomaz Lucena – Filho de Neuzinete Tomaz Lucena e Bosco Lucena. Bosco Lucena que é irmão de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena;
  • Sabrina Oliveira Lucena – Filha de Sabino Lucena que é empresário e irmão de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena.
  • Antonio Lucena Neto – Filho de Neuzinete Tomaz Lucena e Bosco Lucena. Bosco Lucena que é irmão de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena;
  • Antonio Lucena Segundo Neto – Filho de Fátima Lucena (Professora e Empresária) que é irmã de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena.
  • Daniela Cavalcante Lucena – Filha de José Tavares de Lucena (Ditinho) que é comerciante e irmão de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena;
  • José Tavares de Lucena (Ditinho) que é comerciante e irmão de Ceninha Lucena e do empresário Biú Lucena.

Veja dados do Portal da Transparência

Repercute essas informações, porque, segundo o que repercute nas redes sociais, essas pessoas beneficiadas não fazem parte de famílias carentes e pertencem uma das famílias mais ricas de Bonito de Santa Fé.

Saiba mais:

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

Poderão receber o auxílio emergencial do governo os trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

Quais os critérios para solicitar o auxílio?

Para poder se cadastrar e receber o auxílio do governo você precisa cumprir todos os requisitos abaixo:

Ter mais de 18 anos de idade;
Não ter emprego formal;
Não ser beneficiário, ou seja, não receber benefício previdenciário, assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
Ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$3.135,00);
Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
Estar desempregado ou exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI), ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Justificativa

O Radar Sertanejo deixa o espaço aberto para as pessoas citadas nesta matéria darem suas justificativas, explicando porque receberam o auxílio emergencial.

Radar Sertanejo

Notícias relacionadas:

Cidades
Cidades
Cidades