Em Sousa, líder do governo na Câmara lança desafio a oposição para comparar os 4 anos da gestão anterior por 2 anos da administração Tyrone

Por:

Vereador Aldeone Abrantes (PTB).

Em contato com a imprensa, o vereador líder do governo na Câmara Municipal de Sousa, Aldeone Abrantes (PTB), destaca as ações da gestão do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone (Cidadania).

Aproveitando o momento, o parlamentar lançou um desafio aos integrantes do bloco de oposição de Sousa. Argumentou que os opositores apresentem algum investimento dos 4 anos da gestão passada contra apenas 2 anos da gestão Tyrone. “Em dois anos de governo, a atual gestão fez mais que todo o mandato do ex-gestor. Investiram em Sousa R$ 10 milhões em 4 anos de governo. Na atual administração do prefeito Tyrone, até o final do ano o investimento será de mais R$ 200 milhões. Isso significa que é 20 vezes mais recursos investidos em comparação com o que foi feito na gestão anterior. Então acho que fica difícil de alguém comparar esses dados”, acrescentou.

Aldeone ainda frisou que é impossível superar o grande volume de obras e ações da gestão Tyrone. Ele cita Programa pão na mesa com entrega de 20 mil pães diariamente, Programa Café Solidário com ajudas sociais, empréstimo a juro 0% pelo Programa Fazer Negócio, entrega de kits de enxoval através do Programa Meu Bebê, dentre outras ações.

Sobre obras que resultaram em desenvolvimento para o Município, o vereador enfatizou a pavimentação de 400 ruas nos dois governos Tyrone, 46 abastecimentos d’água, 1.300 mil casas construídas através dos residenciais Silvana Braga, Lagoa dos Patos, Piolho e Casas do PSH. Já na área da cultura, ele destacou a construção do Cine Teatro Cultural Professora Dodora, único cinema Municipal da Paraíba. “É governo nos bairros e na zona rural. Gestão com participação das famílias Alves, Silveira, Carvalho, Formiga, Marques, Gomes, Silva e Abrantes. Governo dos Pobres, da equidade, de quem mais precisa”, pontuou.

Por fim, o líder do governo cita as ações de enfrentamento à Covid-19, através do Plano Emergencial Econômico de ajuda a 2.000 trabalhadores autônomos com R$ 200, mais entrega de 2.000 cestas básicas. Ele ainda citou a compra de 50 mil máscaras de proteção, compra de 10 respiradores e aquisição de leitos para tratamento da Covid-19, realização de barreiras sanitárias, desinfecção de ruas, ações em frente às agências bancárias e compra de testes rápidos.

Notícias relacionadas:

Política
Política
Cidades