Em Sousa, Procon solicita ao MP medidas efetivas sobre aglomeração de pessoas nas agências bancárias

Por:

Pessoas desrespeitam as recomendações das autoridades de saúde nas filas dos bancos.

O Procon Municipal de Sousa, no uso das suas atribuições e preocupado com a vultosa aglomeração concentrada nas calçadas das agências e correspondentes bancárias da nossa cidade, solicitou ao Ministério Público da Paraíba medidas efetivas para dirimir essa problemática.

Durante todos os dias da semana, as ruas das agências estão tomadas por uma grande quantidade pessoas, formando uma enorme fila sem respeitar o distanciamento mínimo, sem o uso de equipamentos de proteção individual e sem obedecer as recomendações da OMS.

Embora medidas de conscientização estejam sendo difundidas na nossa população e medidas de restrições estejam sendo obedecidas pelo comércio local, o trabalho se torna extremamente fragilizado pela falta de apoio dos bancos que não controlam a grande aglomeração de pessoas, gerando risco de contágio e propagação do COVID-19.

“Estamos no mesmo barco e precisamos remar juntos. É necessário unir nossas forças nesse trabalho. Precisamos de conscientização por parte da população e medidas capazes de evitar aglomeração por parte das agências. Por isso a necessidade da intervenção do Ministério Público para que também colabore nessa tarefa”, pontuou a coordenadora do Procon, Drª Priscilla Kessia.

O Procon solicitou, inclusive, que medidas punitivas sejam adotadas caso o banco descumpra, pois o trabalho baseado no isolamento social segue prejudicado pela concentração de pessoas nas agências, o que está sendo uma latente preocupação por esse órgão, pela secretaria de saúde e pela população em geral.

Notícias relacionadas:

Policial
Policial
Paraíba