Açude sangra após 8 anos em Monte Horebe, mas vereador lamenta: “cemitério público recém-construído deixou a água imprópria à população”

Por:

O único vereador que faz oposição à gestão municipal na Câmara de Monte Horebe, Sertão da Paraíba, José Nivânio, conhecido popularmente como Torrado, retomou a discussão sobre um novo cemitério público construído pela Prefeitura Municipal próximo a um manancial que já serviu para abastecer a cidade, conhecido como açude de Zé Bodé.

Em áudio enviado à redação, José Nivânio lamentou a falta de postura e planejamento do Executivo Municipal. “O reservatório começou a sangrar depois de oito anos e o povo aqui todo triste, na parede do açude, um clamor na cidade. Tanta água, um açude tão grande desse, água para mais de três anos de seca e ninguém poder usar essa água”, lamentou o vereador. (vídeo acima)

O vereador disse que está muito preocupado em casa, por conta da pandemia do coronavírus, mas muito mais triste com a situação do manancial. “Quem garante que não teremos contaminação da água, problemas mais graves de saúde para quem vai consumir ou coisa parecida? O prefeito não escutou a gente, mas o problema pode estar aí,” questionou.

Por fim, torrado lamentou a postura de oito vereadores da situação, que, segundo ele, não ouviram a população, fazem tudo que o prefeito quer e o povo é quem fica prejudicado.

Radar Sertanejo

Notícias relacionadas:

Brasil
Cotidiano
Paraíba