Ao votar para garantir benefícios a aposentados, Veneziano defende recursos para universidades e conclusão da Transposição

Por:

Líder do bloco “Senado Independente” e membro da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) votou favorável ao decreto que abre crédito suplementar, na ordem de R$ 248,9 bilhões, para garantir o pagamento de benefícios aos aposentados e outros benefícios, a exemplo do Plano Safra.

Mesmo sendo da oposição ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), o parlamentar paraibano votou a favor do decreto, de forma “responsável e independente”, afirmando entender as necessidades de muitos brasileiros, em especial, dos aposentados, agricultores e idosos, sobretudo da Paraíba, estado que representa no Senado.

“Votei favoravelmente à abertura de crédito suplementar requerido pelo Governo Federal, garantindo, assim, o pagamento de benefícios a quem mais precisa, como aposentados e contemplados com o BPC. É assim que atuamos no Senado, com postura de oposição, mas de forma independente e responsável, colocando as necessidades do povo brasileiro – em especial, da nossa Paraíba – como prioridade, a despeito do debate político partidário”, destacou o Senador paraibano.

Recursos para Universidades – Veneziano ressaltou que, antes de votar favorável à liberação do crédito, fez questão de solicitar ao Governo Federal que fosse destinado parte dos recursos, na ordem de R$ 1 milhão, para as universidades públicas, que sofreram com o contingenciamento por parte do Ministério da Educação (MEC). Veneziano e os Senadores do bloco também solicitaram R$ 550 milhões em recursos para sequenciar as obras de Transposição de Águas do Rio São Francisco, e recursos para serem destinados a pesquisa e a extensão.

“Porque digo isto? Porque temos essa preocupação em relação a esses segmentos, as essas obras e ações que tem sofrido prejuízos ao longo desses últimos meses. Mas não poderia deixar de levar em conta aquilo que diz respeito às pessoas mais necessitadas. Os aposentados, alguns dos nossos idosos, deficientes que recebem o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) entre outros. Esse é o nosso compromisso” justificou.

Notícias relacionadas:

Paraíba
Política
Paraíba