Mãe e filha têm bebês na mesma semana na Maternidade de Patos

Por:

Com uma média de 320 partos por mês, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, registrou, na primeira semana de abril, uma situação inusitada. Mãe e filha foram internadas na unidade para ambas terem seus bebês. O parto de Adriana Lira da Silva, 40 anos, aconteceu no dia 2 de abril e o de Kamille Lira da Silva, 16 anos, dois dias depois. Mãe, filha e os dois recém-nascidos do sexo masculino passam bem e já tiveram alta.

A agricultora Adriana, moradora da cidade de Maturéia, já conhecia os serviços da Maternidade de Patos, onde teve seus outros três filhos, o mais novo, atualmente, com 13 anos. Ela disse que notou muitas diferenças na unidade desde a última vez que esteve lá. “A Maternidade está mais bonita, mais organizada, o pessoal mais simpático, gostei muito mais desta vez, fui muito bem atendida e não faltou nada para mim e também para minha filha”, disse ela com José Vinicius no braço.

A surpresa com a quarta gravidez, fruto de uma gestação não planejada, segundo Adriana, só não foi maior que a notícia da filha, com apenas 16 anos, ficar grávida na mesma época. “Tomei dois sustos, o primeiro em saber que estava grávida e depois saber que minha filha tão nova também estava, mas, graças a Deus, tudo ocorreu bem e já estamos indo para casa”, falou Adriana, que só teve alta na manhã dessa quinta-feira (11), em função da prematuridade de José Vinicius, que nasceu com 34 semanas, com 2.455g e 47cm e teve que ficar na Ucin alguns dias sob observação.

David Miguel, filho da estudante Kamille, nasceu a termo, com 3.305g e 49 cm. Mãe e filha tiveram partos cesáreos por razões similares. Adriana por causa da falta de dilatação para expulsão do feto por vias naturais e Kamille pelo mesmo motivo da mãe, além do fato da pouca idade e de ter um corpo ainda em formação.

Notícias relacionadas:

Paraíba
Política
Cidades