Deputada quer construção de mais escolas técnicas no Sertão da PB

Por:

A deputada estadual Pollyanna Dutra (PSB) ressaltou nesta sexta-feira (15), Dia da Escola, a descentralização das ações de educação e a construção de mais escolas técnicas no Sertão da Paraíba. Segundo a parlamentar, é preciso garantir políticas públicas educacionais as crianças e jovens do interior, assim como são garantidos nos grandes centros.

“O futuro depende dos investimentos realizados na educação. O grande desafio é acelerar e regionalização do ensino profissional. Esse é o futuro para qualquer nação. A grande tarefa é acelerar a qualidade do ensino. É preciso olhar para a educação como sistema, como o principal instrumento de transformação”, disse a deputada, destacando que na 13ª Região de Ensino, regional que gerencia 17 escolas em oito municípios polarizados por Pombal, estudam 4.950 alunos.

Pollyanna lembrou ainda que quando prefeita de Pombal investiu diretamente na educação, o que garantiu o reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU). A escola municipal Matilde de Castro Bandeira conquistou a terceira colocação na Prova Brasil na Paraíba em 2013. Nos anos de 2011 e 2013, o colégio se sobressaiu e ficou acima da média nacional no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

“Na Assembleia temos levantado a bandeira do regionalismo sob diversos aspectos e um deles, é a educação. Temos que garantir mais investimentos nessa área com abertura de novas escolas, garantindo cada vez mais oportunidades para os nossos jovens. Também é importante falar no investimento nos professores, nas capacitações e sobretudo nas remunerações. Só assim teremos uma educação de qualidade e regionalizada”, observou Pollyanna.

Dados – O Brasil gasta anualmente em educação pública cerca de 6% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país). Esse valor é superior à média dos países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de 5,5%. No entanto, o país está nas últimas posições em avaliações internacionais de desempenho escolar, ainda que haja casos de sucesso nas esferas estadual e municipal. A avaliação é do relatório Aspectos Fiscais da Educação no Brasil, divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda.

Notícias relacionadas:

Cultura
Política
Política