Caravana da ALPB constata atrasos em obras e águas do Eixo Norte da transposição

Por:

Caravana da ALPB constata atrasos em obras e águas do Eixo Norte da transposição só de devem chegar à Paraíba no final de 2020

Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta sexta-feira (08), uma visita técnica às obras do Eixo Norte do projeto de transposição de águas do Rio São Francisco para tomar conhecimento do andamento da obra e tornar a Casa Epitácio Pessoa ciente do que ainda será feito.

A caravana da ALPB, comandada pelo deputado Jeová Campos (PSB), presidente da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da Casa de Epitácio Pessoa, iniciou suas atividades em Cajazeiras, Sertão paraibano. Depois, a comitiva – composta pelos deputados Galego de Sousa e Moacir Rodrigues e representantes de vários segmentos da sociedade civil organizada -, seguiu para Salgueiro (PE), onde se reuniu com técnicos no escritório de representação do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Em seguida, a caravana visitou o complexo da barragem de Negreiros, em Salgueiro, onde foi constado o rompimento do dique do reservatório, o que atrasou consideravelmente o cronograma da obra. A visita técnica foi finalizada na barragem de Jatí, no estado de Ceará, onde foi constatado que as obras estão prontas.

“A barragem de Jati, Morros e Boa vista, estão todas prontas. Porém, a operação desse sistema depende que se resolva o problema do dique que se rompeu em Negreiros, no município de Salgueiro. Sem resolver o dique, nós não teremos água na Paraíba. Isso atrasou de forma bastante grave a obra. Nossa expectativa era ter água na Paraíba no ano de 2019, mas infelizmente isso não acontecerá. Pelo que vimos na barragem de Negreiros a água, se chegar, só no final de 2020. Estou muito triste com as informações recebidas, é um prejuízo incalculável para o povo paraibano”, lamentou Jeová.

O deputado Moacyr Rodrigues também lamentou o atraso das obras e anunciou que a ALPB, juntamente com deputados de outros estados da bacia receptora, terá agenda com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para cobrar a conclusão do Eixo Norte da Transposição. “Vamos lutar, não podemos esperar que essa obra demore mais 100 anos. Precisamos de água e essa obra não pode se arrastar mais por tanto tempo. Já temos uma agenda com o ministro e pretendemos levar não só deputados da Paraíba, mas de outros estados da bacia receptora de águas do projeto de transposição”, declarou.

Já o deputado Galego Sousa parabenizou o presidente da Frente Parlamentar da Água, deputado Jeová Campos, pela iniciativa. “Jeová tem tido grande desempenho na busca da conclusão desse projeto. Eu acho que já estamos aqui pela quinta vez e, sempre que a gente vem, temos a expectativa de que as obras tenham avançado mais. No entanto, hoje, nos deixa uma tristeza em saber que nós só vamos ter água da Transposição lá na ponta, em São Bento e Catolé do Rocha, talvez, no final do ano que vem”, disse.

O deputado disse também que é preciso mobilizar a bancada federal da Paraíba para que os parlamentares possam fazer no Congresso Nacional, o mesmo trabalho que a ALPB está fazendo. “Unindo forças faremos com que essas obras possam avançar e possamos ter segurança de que não vai faltar água para nós, sertanejos da nossa Paraíba”, completou.

O representante do comitê da Bacia Piancó, Piranhas e Açu, João Costa, parabenizou a ALPP, através do deputado Jeová Campos, pela iniciativa, mas lamenta o atraso das obras e a chegada das águas no Rio Grande do Norte. Já o ex-secretário de Agricultura de Cajazeiras e ambientalista, José Maria, externou extrema preocupação com os atrasos.

“Eu acho que essa visita foi extremamente oportuna, porque a gente permitiu verificar o quadro de como estão realmente as águas do Rio São Francisco e qual a expectativa que a gente possa ter para que essas águas cheguem a Cajazeiras, depois de atravessar todo um complexo de barragens e de canais no Ceará e Pernambuco. Então, a gente vê com muita preocupação. A perspectiva era logo agora, em junho, já ter água na Paraíba, mas, pelo visto, nós só teremos água no próximo ano, e isso é uma grande frustração”, afirmou.

Notícias relacionadas:

Cultura
Política
Política