Piranhense, secretário em JP, diz que capital vai ganhar cinco bases de polícia comunitária em 2017

Por:

MNFS-1A Capital paraibana vai ganhar cinco bases comunitárias da Guarda Municipal entre os bairros da cidade, em 2017. Isso foi o que garantiu o gestor da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Geraldo Amorim, que é filho natural de São José de Piranhas, durante a sexta e última audiência pública para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem, nesta segunda-feira (30), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

“A construção dessas cinco bases de polícia comunitária faz parte de um processo já iniciado. Uma será em frente à Igreja de São Pedro Gonçalves, no Centro; outra nos Bancários; uma unidade ficará no Centro Olímpico do bairro Valentina; e teremos outra, que talvez seja instalada no Pavilhão do Chá, também no Centro, mas estamos aguardando autorização quanto a isso”, adiantou Geraldo Amorim. Quanto à quinta unidade, ele afirmou que poderia ser instalada na Zona Norte ou na orla.

A respeito do reaparelhamento e da modernização da Semusb, o gestor afirmou que continua nos planos da Secretaria adquirir uma nova sede. “Antes funcionávamos em um imóvel antigo e de forma precária. Já conseguimos realizar uma reforma em nossa base, que deu melhores condições de trabalho para todos. A meta de uma nova sede ficou para o próximo ano, haja vista que enviamos o projeto para o Governo Federal, mas a verba não foi liberada”, explicou Geraldo Amorim.

Outra questão detalhada pelo secretário da Semusb foi a necessidade de uma estrutura própria para o Conselho Municipal de Segurança Pública.

Esta entidade foi reativada. Ela reúne a sociedade civil, Ongs e secretarias. Sentimos que é preciso melhorar o espaço de atuação para garantir a qualidade de nossas reuniões

Geraldo Amorim ainda citou outros programas da Semusb que vão continuar em 2017, a exemplo da Ronda Escolar; das ações de prevenção contra as drogas nas escolas; das atividades na orla, com a ciclopatrulha; e da atuação no Centro da Capital, principalmente com toxicodependentes e moradores de rua – junto com os setores da Saúde e do Desenvolvimento Social.

O prazo para sugerir emendas à LDO para o próximo ano é até 6 de junho, no gabinete do relator da matéria, o vereador Benilton Lucena (PSD). Até lá, cada parlamentar da CMJP pode sugerir cinco emendas, e as quatro Comissões Permanentes da Casa poderão entregar, cada uma, cinco emendas também.

Notícias relacionadas:

Policial
Política
Cidades