Supremo Tribunal condena José Maranhão por calúnia

Por:

O Supremo Tribunal Federal condenou por unanimidade o ex-governador José Targino Maranhão (PMDB) por calúnia, difamação e crime contra a honra.
 
Quando governador no ano de 2002, José Maranhão acusou o desembargador José Martinho Lisboa, à época presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, de ingerência política. Segundo Maranhão, Martinho Lisboa estaria usando o TRE para favorecer politicamente Cássio Cunha Lima (PSDB), então candidato ao Governo do Estado.
 
Insultado com as afirmações do peemedebista, Martinho Lisboa resolveu processar Maranhão por crime contra honra. Na época, a juíza da 13 Vara Civil da Capital condenou o ex-governador a indenizar o desembargador. Maranhão recorreu da decisão, que foi encaminhada ao Tribunal de Justiça da Paraíba, mas todos 19 os desembargadores se averbaram suspeitos para julgar a ação, que foi encaminhada ao Supremo.
 
Na noite de hoje (12), o processo foi julgado no Supremo Tribunal Federal, que por unanimidade condenou José Maranhão a indenizar Martinho Lisboa com a quantia de R$ 6 mil.
 

Redação

Com assessoria

Notícias relacionadas:

Cidades
Policial
Cidades