Exploração do petróleo será iniciada no Sertão paraibano

Por:

Técnicos da Petrobras já estão no município de Santa Helena (Bacia do Rio do Peixe) realizando o mapeamento da área para os trabalhos de exploração de petróleo, revelou nesta quinta-feira (7) a geóloga da Sudema, Maria do Carmo Rodrigues. “Como a Petrobras está de posse de todas as licenças ambientais e do uso alternativo do solo, a empresa pode agora fazer as obras de acesso, instalar os equipamentos e perfurar os poços”, declarou a geóloga.

A Petrobras vai perfurar quatro poços com profundidade de 310 a 1.888 metros, nas localidades de Melancia, Santa Rita e Areias, distritos do município de Santa Helena, na Bacia do Rio do Peixe.

Os trabalhos iniciais deverão ser de obras de acesso e terraplenagem e preparo da área de perfuração, porém a constatação de viabilidade comercial do petróleo encontrado somente será possível após a perfuração de poços.

Em nota, a assessoria da Petrobras informou, que a previsão de investimento para os quatro poços será de até R$ 4 milhões, mas já foram investidos na etapa de pesquisa sísmica em 3D, realizada em 2009, cerca de R$ 10 milhões. “A sonda de perfuração que será utilizada no trabalho de perfuração é de propriedade da Petrobras e sua infraestrutura aloca cerca de 40 postos de trabalho especializados, além de serviços de apoio e logística”.

Segundo a assessoria da estatal, as atividades de perfuração previstas para ocorrer daqui a dois meses, ficarão “sob a responsabilidade da área de Exploração e Produção da Companhia, através da Unidade de Operações de Exploração e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará (UO-RNCE)”.

Descoberta

A estatal revela que “a concessionária tem por obrigação comunicar à ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Bicombustíveis) qualquer descoberta de hidrocarboneto ou outros recursos minerais dentro da área de concessão em até 72 horas após a ocorrência [de petróleo].

A declaração de comercialidade em uma área de concessão também é feita junto à ANP, após a conclusão da fase de avaliação, conforme estabelecido em regulamento próprio. A jazida, reservatório ou depósito já identificado, é declarada descoberta comercialmente quando contém petróleo ou gás natural em condições que, a preços de mercado, tornem possível o retorno dos investimentos no desenvolvimento e na produção”, detalha a assessoria, que não revelou em número de barris o que é viável comercialmente para a Petrobras.

Primeiro poço

O gerente geral de Sondagem Terrestre do Norte e Nordeste, da Petrobras, Stênio Jayme Galvão Filho, declarou na semana passada que até o final deste ano a perfuração do primeiro poço seria iniciada para comprovar a viabilidade de petróleo numa quantidade comercial e que a política da estatal é aproveitar a mão de obra da região.

“Até meados de janeiro, a empresa terá um resultado concreto sobre o potencial petrolífero dos poços em Santa Helena. Após a preparação da base dos poços chegarão as sondas para a perfuração”, comentou no ato que recebeu as licenças da Sudema do governador em execício, desembargador Luiz Sílvio Ramalho Júnior, em solenidade no Palácio da Redenção.
 

Notícias relacionadas:

Policial
Política
Cidades