Professores protestam em desfile cívico de Cajazeiras

Por:

O dia 22 de agosto tem um significado especial para os cajazeirenses, pois nesta data é comemorado o aniversário da terra do Padre Rolim. Na realidade a data de “nascimento” da cidade é dia 10 de julho de 1876, mas a Câmara Municipal, no ano de 1948, aprovou um projeto de Lei do vereador Geminiano de Sousa, que transferiu a data para o dia do nascimento do Padre Inácio de Sousa Rolim, que mesmo diante das dificuldades ergueu sob as sombras das frondosas cajazeiras a Escolinha de Serraria, por volta de 1829.

Ironicamente o desfile cívico, que já é tradição na programação das comemorações, além de contar com a presença da população, exibição das forças armadas das polícias civil e militar, do corpo de bombeiros, performance dos alunos das escolas municipais e fanfarras de escolas de cidades vizinhas, foi surpreendido com a presença maciça dos professores da rede municipal de ensino usando blusas pretas com a seguinte frase: “Sou livre, sou professor” e portando faixas as quais mencionavam o descaso que estão sofrendo da atual gestão, visto que ainda não possuem a implantação do Piso Salarial Nacional atribuído aos docentes municipais, conforme determina a Lei Federal 11.738/08.
 
Mesmo diante da manifestação pacífica, mas nas entre linhas sarcástica, ninguém da administração municipal se pronunciou a longo do evento. Diante disso, a população presente ficou sem entender o protesto dos professores e o silêncio do prefeito, vereadores e demais presentes no palanque… Pois muito se ouve falar na educação universitária de Cajazeiras, mas pelo visto, é preciso um olhar mais atencioso para a educação básica, pois como os “filhos da terra” poderão, no futuro, serem universitários da sua cidade natal?!

Notícias relacionadas:

Cidades
Policial
Política