Diretor de instituto denuncia perseguição e diz que Prefeitura de São José do Sabugi negou receber documento, e ato deve prejudicar população

Por:

Vista aérea da cidade de São José do Sabugi

A prefeitura de São José do Sabugi, no sertão do estado da Paraíba, se negou a receber ofício encaminhado à edilidade municipal, dando ciência ao prefeito Segundo Domiciano (DEM), que está tramitando junto à Caixa Econômica Federal e ao Programa Minha Casa Minha Vida Rural, projeto para construção de 50 unidades Habitacionais para famílias da zona rural do município.

A recusa do documento poderá acarretar ao município e consequentemente a população perder benefício na área habitacional.

Segundo o Diretor do Instituto Nordestino, Vanderlan Jorge Leandro, trata-se meramente de perseguição política, pois quem está à frente desse projeto no município é a ex-candidata a prefeita Karine Cabral (PSD). “Em pleno século XXI é absurdo que políticos ainda usem desse expediente”, desabafou.

Vandelran Jorge ainda adiantou que por duas vezes estiveram na Prefeitura e foram recebidos pelo Secretário de finanças Sandro Braz e pela Secretária Francicleude Barreto. Só que a desculpa dos assessores do prefeito foi que não receberiam o simples ofício pelo fato de a prefeitura não possuir o setor de protocolo.

Uma denúncia foi encaminhada ao Ministério Público Estadual com objetivo de assegurar o direito às famílias carentes do município.

Notícias relacionadas:

Policial
Cidades
Cidades