Audiência Pública debate as festividades culturais e regionais no mês de Junho em Cajazeiras

Por:

Autoridades constituídas, vereadores, produtores culturais prestigiaram a Audiência.

Uma audiência pública foi realizada pela Câmara Municipal de Cajazeiras, na noite desta terça-feira (19), para debater sobre as Festividades Culturais e Regionais comemoradas no mês de Junho, uma propositura do vereador Jucinério Félix.

Na ocasião, foi destacado o evento cultural em que as quadrilhas juninas estão inseridas e se estendem ao longo do mês de junho e julho e que são festejos importantes para a sociedade.

O professor, Daniel Dantas, deixou claro que Cajazeiras é a terra da cultura, por dar visibilidade as manifestações culturais. “O fazer cultural gera renda”. Ele frisou que deve-se regatar o festival de quadrilha da cidade, o forró pé de serra precisa de espaço para se manifestar.

Francisco Hernandes, teatrólogo, enfatizou a importância cultural da atividade junina e elencou fatores que contribuem para o crescimento da sociedade. Nos viés econômico que  vai desde a lavadeira de roupa, a brincadeira de bila e pião até as festividades.

Segundo o teatrólogo, a secretaria de cultura do município precisa organizar os artistas de Cajazeiras  e cobrar a LOA deste ano para garantir 1%  para o Fundo Municipal de Cultura e assim garantir para o próximo ano o festival da canção,  os festivais de teatro e o encontro dos pipeiros.

A sessão foi parabenizada e enaltecida pelo secretário de Cultura de Cajazeiras, Ubiratan de Assis, pelo tema abordado por deixar orgulhoso os fazedores de artes na terra do padre Rolim.

Na oportunidade, Ubirantan enalteceu o prefeito José Aldemir por ser sensível às causa culturais do município.

Foi enfatizado que as quadrilhas juninas  é a época em que se comemora a colheita e a fartura.

No final da audiência o vereador Rivelino Martins, relembrou a cultura popular de Zé do Norte, um cantor, compositor, poeta, folclorista, animador de auditório, declamador e escritor Cajazeirense.

Zé do Norte foi compositor num clássico do cinema brasileiro. Sua música “Mulher Rendeira” ficou mundialmente conhecida após ser incluída na trilha sonora do filme “O Cangaceiro”, do citado diretor, de 1953, que ganhou o Festival de Cannes daquele ano e foi visto por milhões de pessoas em mais de oitenta países no mundo.

Na audiência teve apresentação de quadrilhas e forró pé de serra, autoridades constituídas, vereadores, produtores culturais e a população de uma maneira geral prestigiaram a Audiência Pública que apontou caminhos a ser seguidos pelo poder público para o incentivo do setor cultural Cajazeirense.

Por Ismênia Salviano
Radar Sertanejo

Notícias relacionadas:

Policial
Cidades
Cidades